As crianças do Povoado de Coqueiro, município de Jandaíra, litoral norte da Bahia, local onde vive “Astro”, o primeiro peixe-boi reintroduzido no Brasil, tiveram um dia pra lá de animado com o "Arraiá do Cine Peixe-Boi". Fantasiados para festa de São João, os pequenos se divertiram bastante com a programação do evento que contou com exibição de filmes eco educativos, palestra informativa sobre “Astro”, brincadeiras juninas, lanche, barraca do abraço e quadrilha improvisada. Foi um 22 de junho de muito arrastapé, alegria, amor e conscientização ambiental para as mais de 50 crianças da comunidade, que também fizeram os voluntários e técnicos do Projeto Viva o Peixe-Boi Marinho  reviverem a infância e se emocionarem a cada brincadeira.

 "O evento superou nossas expectativas. As crianças colaboraram de forma espetacular. Elas são nosso orgulho na comunidade, ficamos felizes em ver que buscam conhecimento a cada evento que proporcionamos a elas. A interação foi perfeita, as crianças queriam repetir as brincadeiras, todas participaram. Foi um presente enorme ver a felicidade transbordando no rostinho delas. No momento que souberam que era meu aniversário, começaram a cantar parabéns espontaneamente e vieram me abraçar. Foi emocionante. Momento mágico que ficará guardado no meu coração. Gratidão a todas as pessoas da comunidade que nos ajudaram a realizar o Arraiá do Cine Peixe-Boi", ressalta Luana Dias, voluntária do Projeto Viva o Peixe-Boi Marinho.

 O Cine Peixe-Boi faz parte das atividades de Educação Ambiental do Projeto Viva o Peixe-Boi Marinho (PVPBM) – realizado pela Fundação Mamíferos Aquáticos, com patrocínio da Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental. Trata-se de um projeto itinerante, criado por jovens de comunidades da APA da Barra do Rio Mamanguape em 2013, que tem como objetivo promover exibições de filmes com temas ecológicos, culturais e socioambientais para sensibilizar o público sobre a importância da conservação do peixe-boi marinho (ameaçado de extinção no Brasil) e do meio ambiente, levando a cultura do audiovisual a comunidades, distantes dos grandes centros urbanos, que não possuem acesso a cinema.

 O Cine Peixe-Boi tem atuado nos estados de Sergipe e Bahia, desde 2018, promovendo sessões especiais de cinema e palestras temáticas com foco na sensibilização de proteção ao peixe-boi marinho “Astro”, que já foi vítima de atropelamentos causados por embarcações motorizadas na região. O animal costuma circular por uma área compreendida entre o rio Vaza-Barris, em Sergipe, e Mangue Seco, no litoral da Bahia. A orientação para caso alguém encontre “Astro” é não tocar, não alimentar e nem oferecer bebida a ele. O melhor a se fazer, para o bem dele, é manter distância e apenas admirá-lo de longe. Se “Astro” estiver em perigo, machucado ou encalhado, entre em contato com o Projeto Viva o Peixe-Boi Marinho/ Fundação Mamíferos Aquáticos pelos telefones: (83) 99961-1338/ (83) 99961- 1352 (whatsapp) / (79) 99130-0016.

 Aos condutores de embarcações motorizadas, o Projeto Viva o Peixe-Boi Marinho pede mais atenção para não atropelar o animal: antes de acionar o motor, olhe ao redor e verifique se tem peixe-boi marinho próximo. A hélice em movimento pode machucar e matar o animal. Só ligue o motor se tiver certeza que o animal não está por perto; Se estiver navegando e avistar o animal nas proximidades, reduza a velocidade ou desligue o motor para evitar colisões e atropelamentos.

 As orientações, atividades e ações do Projeto Viva o Peixe-Boi Marinho podem ser conferidas também pelo site www.vivaopeixeboimarinho.org, Instagram (@vivaopeixeboimarinho) e facebook (@vivaopeixeboimarinho).